Aperto de mão ajuda a medir envelhecimento

21 de junho de 2014, escrito por Redação i3i, na categoria De bem com a vida

Fonte

A maneira como alguém aperta a mão de outra pessoa pode revelar muito sobre ela, desde o estado de saúde e autoconfiança até o nível educacional. Estudos realizados por demógrafos do International Institute for Applied System Analysis (IIASA), com sede em Viena, na Áustria, confirmaram que o aperto de mão pode ajudar a medir a diferença nas taxas de envelhecimento em vários grupos populacionais. Diante da descoberta, os cientistas defendem que o aperto de mão deveria fazer parte dos exames médicos de rotina. Uma ótima sugestão neste 21 de junho, Dia Internacional do Aperto de Mão.


Pesquisa relaciona força do cumprimento com educação e envelhecimento

O diretor de Pesquisas Demográficas no IIASA e principal autor do estudo, Serguei Scherbov, explica que o teste do vigor do aperto de mão mostrou que as pessoas com formação superior envelhecem menos rápido do que aquelas que deixaram de estudar antes de terminar o ensino médio. Por exemplo: uma mulher branca de 65 anos que não concluiu seus estudos secundários tem um aperto de mãos similar ao de uma mulher branca de 69 anos com um nível mais alto de formação. 

Esta observação sugere que, segundo o vigor do aperto de mão, as pessoas de 60 anos com um nível de formação superior são e se sentem vários anos mais jovens do que aqueles que estudaram menos. A mesma constatação foi feita entre os homens. A exceção são os negros, para os quais o nível de formação não fez diferença no envelhecimento do aperto de mão. Os cientistas não souberam explicar o motivo. As mulheres negras com formação superior também envelhecem mais devagar. 

Desta forma, se há grupos que envelhecem antes do que outros, a intenção dos estudiosos é medir o ritmo do envelhecimento de grupos populacionais em uma sociedade, determinar as causas e avaliar quais políticas podem ajudar a frear esse processo. No caso das pessoas com mais de 80 anos, o nível de estudo não fez diferença no vigor do aperto de mão. Nessa faixa etária, a sobrevivência é atribuída, sobretudo, à genética. 

Pelos estudos, que se baseiam em resultados de cerca de 50 pesquisas realizadas no mundo todo com grupos de pessoas de diferentes idades, a força do aperto de mãos pode ser uma das formas mais eficazes de se medir a idade real das pessoas, somada a outros marcadores biológicos como o declínio da capacidade mental, a pressão arterial, a força nas pernas, o estado das artérias e a capacidade de recuperação depois de uma internação hospitalar.

História

Um dos cumprimentos mais antigos da história da humanidade, o aperto de mão é também um gesto de saudação usado como expressão de sentimento de amizade, afinidade ou confiança entre as pessoas. Um gesto tão comum, mas que sugere muito mais do que você pode imaginar, principalmente no que diz respeito às relações sociais. Quem nunca recebeu um aperto de mão que tenha chamado a atenção, seja pela firmeza e confiança ou pela ausência de força? 

O primeiro registro de seu surgimento foi encontrado nos hieróglifos egípcios. Os povos do Egito Antigo acreditavam que o faraó adquiria seu poder quando as divindades estendiam as mãos para ele. Em uma época em que praticamente todos os homens carregavam alguma arma, o aperto de mão representava um sinal de paz. Eles estendiam as mãos para mostrar que não estavam armados, por isso esse cumprimento nasceu como um hábito tipicamente masculino.

Aproveite o Dia Internacional do Aperto de Mãos, estenda a mão e cumprimente!


Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe pelo Facebook


Tags: Envelhecimento,

Notícias relacionadas:

Ou se preferir veja uma listagem com todas as notícias do i3i!

Comentários!
Use a caixa de comentários abaixo para comentar, compartilhar e interagir com os leitores do site.


Você também vai gostar de ...

Encontre-nos no Facebook

i3i ® 2014. Todos os direitos reservados.