Fotografar é eternizar sentimentos

18 de agosto de 2014, escrito por Redação i3i, na categoria De bem com a vida

Fonte

Conteúdo exclusivo © i3i

Fotografar é alinhar a cabeça, o olho e o coração. As palavras sábias do francês Henri Cartier-Bresson, considerado o pai do fotojornalismo, no início do século XX, são até hoje fonte de inspiração para gerações de profissionais que sabem que fotografar vai muito além de um clic. Fotografar é  congelar lembranças, reconstruir memórias. Neste 19 de agosto, Dia da Fotografia, o i3i presta sua homenagem aos fotógrafos e a todos os amantes dessa arte pelas lentes de profissionais que descobriram na profissão uma forma de fazer e viver diferente.
 


Profissionais contam como é o prazer de viver da fotografia

Como o gaúcho Fernando Conrado, que resolveu abandonar uma carreira promissora como advogado para trabalhar com a fotografia. Depois de 12 anos atuando no meio jurídico, chegou à conclusão que era preciso trilhar novos rumos em direção a “uma alegria que só a fotografia proporciona”, confidencia Conrado, que, até 2012, mantinha os clics apenas como um hobby de adolescência. A grande mudança veio com uma mensagem no Flickr elogiando a qualidade de suas produções. Percebendo que podia fazer do lazer o seu trabalho, abandonou de vez o Direito.

Com agenda sempre cheia, ele conta que um dos trabalhos que mais marcou sua carreira foi ter participado e fotografado os movimentos populares que aconteceram no Brasil em junho de 2013. Segundo Conrado, um homem sensível, de humor perspicaz e texto cativante, o que dá o diferencial a um fotógrafo é a bagagem cultural. “É um privilégio, pois nos permite criar as memórias das pessoas. Quando os sentimentos viram memórias, as memórias se tornam tesouros” relata o também colunista do i3i.

Outro exemplo de amor incondicional pelas lentes é o fotógrafo Henrique Borges. A descoberta veio na faculdade de Publicidade e Propaganda. “Quando peguei a câmera na mão vi que aquilo era realmente o que eu queria” diz. Questionado sobre a emoção de eternizar momentos, Borges conta que fotografou muitos eventos. Um dos mais marcantes foi quando assumiu o desafio de clicar o casamento de um casal de baixa renda que não tinha como arcar com as despesas das fotos. Além disso, se diz um entusiasta dos aniversários, principalmente de pessoas com mais idade. “É preciso registrar todo o amor e carinho que as pessoas transmitem”, diz.

Mas longe do mundo profissional, existem outros milhares de amantes da fotografia. Pessoas que alimentam freneticamente o Instagram e outras redes sociais pelo simples fato de mostrar aos outros como veem o mundo. E você, também gosta de fotografia? Compartilhe com a gente os seus clics. Mande uma foto em homenagem ao Dia da Fotografia para editoria@i3i.com.br e sorria! 
 



Fernando Conrado largou o Direito para seguir a paixão pela fotografia

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe pelo Facebook


Tags: Arte,

Notícias relacionadas:

Ou se preferir veja uma listagem com todas as notícias do i3i!

Comentários!
Use a caixa de comentários abaixo para comentar, compartilhar e interagir com os leitores do site.

O i3i também está no Facebook

Veja abaixo o que os seguidores da nossa fanpage estão dizendo sobre essa matéria.


Você também vai gostar de ...

Encontre-nos no Facebook

i3i ® 2014. Todos os direitos reservados.