Gramas de sal a menos podem salvar vidas

28 de junho de 2014, escrito por Redação i3i, na categoria Saúde

Fonte

A redução de apenas 3 gramas no consumo diário de sal poderia resultar em uma diminuição no número de infartos (de 54 a 99 mil casos), de derrames cerebrais (60 a 120 mil) e de mortes por outras causas (44 a 90 mil) todos os anos nos Estados Unidos. Como consequência, o sistema de saúde do país economizaria entre U$ 10 bilhões e 20 bilhões anuais. Os dados fazem parte de uma pesquisa da Universidade da Califórnia publicada no The New England Journal of Medicine que busca explorar o impacto que pequenas baixas no consumo de sódio teriam na incidência de doenças cardiovasculares na população de 35 a 84 anos de idade.


Ministério da Saúde recomenda consumo diário máximo de 5g de sal

No Brasil, a situação é preocupante. Segundo o Guia Alimentar do Ministério da Saúde, a recomendação de consumo de sódio para um adulto é de, no máximo, 1,7 g, o que equivale a 5 gramas de sal por dia para pessoas saudáveis. Os brasileiros, contudo, consomem em média cerca de 10 gramas, o dobro do recomendado, sem contar o sal dos alimentos ingeridos fora de casa. Lembre que 1 grama de sal é a quantidade existente em cada um daqueles pacotinhos servidos nos bares e restaurantes. Cada grama de cloreto de sódio contém 0,4 g de sódio, íon essencial para o organismo porque facilita a retenção de água. Para cada 9 gramas de sal ingeridas, o organismo retém um litro de água. Quando o sódio é consumido em excesso, o sistema cardiovascular poderá ficar sobrecarregado. 

Um dos problemas é que cerca de 70% do sódio ingerido na dieta do brasileiro vem dos alimentos industrializados. Por isso a conscientização também precisa ser por parte da indústria, cabendo às autoridades responsáveis estabelecer regras que limitem a quantidade de sódio em condimentos, molhos prontos, salgadinhos, sopas de pacote e embutidos. 

Para reduzir a quantidade de sal na comida, acrescente, durante o preparo, alguns temperos naturais que realçam o sabor dos alimentos. Além dos tradicionais, como alho e cebola, outras sugestões saborosas são: salsinha, cebolinha, orégano, pimentões, manjericão, alecrim, gengibre, pimenta-do-reino e cominho. 
Sal X Sódio
O consumo de sal em excesso traz prejuízos à saúde. Contudo, quanto mais sal nos alimentos, mais nos habituamos com ele. Por isso, a importância de manter uma dieta equilibrada. “Ao longo da vida, uma dieta rica em sódio pode ocasionar pressão alta, que é um dos fatores de risco para derrames e infartos”, alerta o cardiologista Luis Eduardo Rohde, chefe do Serviço de Cardiologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.
Mas, você sabe qual a diferença entre o sódio e o sal? Apesar de muitas vezes serem confundidas, são duas substâncias diferentes. O sal de mesa é composto por dois elementos: sódio e cloreto. O sódio, portanto, é apenas um dos elementos do sal, representando 40% da sua composição. Por isso, fique atento às quantidades em cada alimento e procure sempre respeitar a quantidade máxima. 



Além do sal de cozinha, consumidor deve atentar para informações nutricionais dos industrializados

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe pelo Facebook


Tags: Alimentos, Sal,

Notícias relacionadas:

Ou se preferir veja uma listagem com todas as notícias do i3i!

Comentários!
Use a caixa de comentários abaixo para comentar, compartilhar e interagir com os leitores do site.

O i3i também está no Facebook

Veja abaixo o que os seguidores da nossa fanpage estão dizendo sobre essa matéria.


Você também vai gostar de ...

Encontre-nos no Facebook

i3i ® 2014. Todos os direitos reservados.