No caminho das soluções e do conhecimento

09 de abril de 2014, escrito por Redação i3i, na categoria Mente

Fonte


Marcelo Sousa diz que evento é momento de coletar informações. Crédito: Sandro Vinciprova

Buscar soluções inovadoras para os dilemas da sociedade não é tarefa apenas para os mais jovens. No auditório lotado que marcou as apresentações do Fórum da Liberdade em Porto Alegre, mereceu destaque a participação de um público mais maduro, mas que também está disposto a refletir e debater ideias. Entre eles, estava o presidente da Associação Riograndense de Imprensa (ARI), João Batista de Melo Filho, 73 anos, que considera que o evento tem como um dos méritos o debate e a exposição de ideias, que, muitas vezes, não encontra-se em outros lugares. "Aqui se busca o encontro de soluções que parecem estar distantes", completou o presidente da ARI.

Parafraseando o jurista Ives Gandra Martins em sua palestra, Melo Filho entende que um dos pontos primordiais para uma sociedade melhor é a mudança comportamental da cidadania. Com mais de uma dezena de participações no Fórum, acredita que as pessoas da terceira idade buscam também o chamado "prazer cerebral", ou seja, um momento de ouvir e refletir sobre as ideias.

Um dos palestrantes do fórum, o português Marcelo Rebelo Sousa, 65 anos, professor catedrático na Faculdade de Direito na Universidade de Lisboa e comentarista político no canal televisivo TVI, participou do evento pela primeira vez. Para ele, é uma experiência nova em que se pode conhecer possibilidades através da troca de ideias em temas variados. Com a experiência acadêmica, Sousa entende que os idosos presentes no fórum buscam mais a coleta de informação do que propriamente o debate.

E a própria revolução tecnológica em curso na sociedade acaba por incentivar a presença da terceira idade, no afã de buscar novidades como forma de evitar o isolamento e a perda de diálogo com os mais jovens. "Temos gerações excluídas que não dominam a internet, muito menos a informática", aponta o ex-diretor do periódico Expresso, mais influente semanal da sociedade portuguesa.

Carregando na mochila um tablet e uma coleção de novos livros, o servidor federal Amaury de Matos, 62 anos, participava do evento pela primeira vez por conta da preocupação com o cenário político atual. A situação, considerada por ele como nada razoável, estaria agravada em função das eleições em outubro. "As pessoas têm que partir para a busca de soluções, tomar consciência, participar. Afinal, quanto mais ignorante for a população, mais os políticos agradecerão", defende o servidor.

Com o tema Construindo Soluções, a 27ª edição do Fórum da Liberdade foi realizada no Centro de Eventos da PUCRS, em Porto Alegre, e encerrou-se nesta terça. Entre os participantes, destacaram-se o senador Aécio Neves (PSDB), o ex-presidente do Banco Central, Gustavo Franco; o jurista Ives Gandra Martins e o professor José Cordeiro, fundador da Singularity University e colunista do i3i.


Amaury de Matos acredita que pessoas precisam se integrar pelo bem comum. Crédito: Sandro Vinciprova

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe pelo Facebook


Tags: Fórum da Liberdade,

Notícias relacionadas:

Ou se preferir veja uma listagem com todas as notícias do i3i!

Comentários!
Use a caixa de comentários abaixo para comentar, compartilhar e interagir com os leitores do site.


Você também vai gostar de ...

Encontre-nos no Facebook

i3i ® 2014. Todos os direitos reservados.