Nova esperança contra o câncer

27 de abril de 2014, escrito por Redação i3i, na categoria Saúde

Fonte


Equipamento permite maior precisão em diagnósticos agora também pelo SUS

Os pacientes que lutam contra o câncer ganharam uma nova esperança. Pelo menos parte deles. Isso porque o Ministério da Saúde autorizou nesta semana que o Sistema Único de Saúde (SUS) ofereça a cobertura para a realização do exame PET-CT (tomografia por emissão de pósitrons). O benefício será estendido inicialmente para pacientes com câncer de pulmão, colorretal, linfoma de Hodgkin e linfoma não Hodgkin.

O Ministério de Saúde irá investir somente neste exame R$ 31 milhões por ano, sendo que a liberação na rede de saúde deve demorar seis meses, em função de procedimentos burocráticos. A previsão é beneficiar 20 mil pacientes. Com o exame é possível fazer um diagnóstico precoce e ganhar tempo no tratamento, especialmente nos tipos em que a possibilidade de cura é maior. “Os três tipos de câncer para os quais o exame está sendo indicado são aqueles em que o PET-CT agrega mais benefícios para a qualidade do tratamento, avaliando com mais precisão a extensão da doença e a necessidade de se fazer cirurgia”, explica o secretário de Atenção Básica do Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães.

Nos casos de câncer de pulmão e para câncer colorretal em pessoas com metástase hepática, o PET-CT será usado para avaliar se é viável realizar cirurgias, já que em estágio avançado a operação não é recomendável. No caso de linfomas, o exame será feito antes e depois da quimioterapia para avaliar a extensão da doença e a resposta ao tratamento.

TIPOS – Conforme o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o Brasil deve ter 27,3 mil novos casos de câncer de pulmão em 2014, sendo o tumor maligno mais propagado. O colorretal abrange outros 32,6 mil novos casos, mas em compensação é um tipo tratável e curável, se descoberto cedo.

Os linfomas de Hodgkin acometem os gânglios do sistema linfático, atacam pessoas de qualquer idade, com boas chances de cura. Para este ano, devem surgir 1,3 mil novos casos. Por fim, os linfomas de não Hodgkin, se dividem em mais de 20 tipos, se manifestam predominantemente na infância na região dos gânglios, também têm boas chances de sobrevida aos pacientes. A previsão do Inca é o aparecimento de 4,9 mil novos casos.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe pelo Facebook


Tags: Câncer,

Notícias relacionadas:

Ou se preferir veja uma listagem com todas as notícias do i3i!

Comentários!
Use a caixa de comentários abaixo para comentar, compartilhar e interagir com os leitores do site.


Você também vai gostar de ...

Encontre-nos no Facebook

i3i ® 2014. Todos os direitos reservados.