Obesos sentem menos o sabor dos alimentos

20 de abril de 2014, escrito por Redação i3i, na categoria Saúde

Fonte


Recomendação é excluir produtos gordurosos da dieta para limpar o paladar

Diferente daquela máxima que diz que ser gordinho é uma questão de amor à comida, uma pesquisa realizada nos Estados Unidos constatou que os obesos sentem menos o sabor dos alimentos do que quem está de bem com a balança. A explicação está na alteração da sensação do paladar provocada pelo consumo exagerado de gordura. Com isso, as pessoas perdem a discriminação do paladar e a precisão no mecanismo de recompensa. A endocrinologista Andressa Heimbacher, doutoranda no Hospital das Clínicas de São Paulo e membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia, admite a surpresa com o resultado da pesquisa. Segundo ela, tal descoberta deve fazer com que, em alguns anos, se comece a produzir um medicamento para atacar o problema.

A médica cita o exemplo do refrigerante, que as pessoas consomem em exagero e ficam com uma falsa sensação de recompensa. Com os doces ocorre a mesma coisa. Uma sensação de “falta de recompensa” exige cada vez mais, num ciclo vicioso sem fim.

A sugestão é limpar a dieta de gorduras para que haja a discriminação do paladar. Para tanto, é preciso abolir gorduras trans e saturadas, optando por óleos mono e polissaturados, como, por exemplo, óleo de girassol e azeite de oliva. Também deve-se reduzir as carnes gordurosas, trocar o leite integral pelo semidesnatado ou desnatado, entre outras medidas.

Em relação aos idosos, a endocrinologista reconhece que o mecanismo de pessoas desta faixa etária é mais complexo, com hábitos errados há muito tempo. Sem contar que o corpo tem mais gordura e menos músculos. Soma-se a isso o fato da prática de atividade física ser mais complicada e o gasto energético menor. "Tem sido impressionante o aumento de idosos obesos e isso vem interferindo na qualidade de vida. Imagina uma pessoa com artrose estando obesa", compara a médica. Afora esta complicação, idosos obesos também sofrem com problemas de locomoção, diabetes, pressão alta e colesterol elevado.

Exemplo de superação

Há alguns anos lutando contra a obesidade, o aposentado Luiz Barretos, 62 anos, chegou a pesar 156 quilos. Há dois anos, mudou o comportamento e, sem ajuda externa, comemora a redução de 43 quilos. Ele confirma que tinha uma alimentação desregrada e excedia tanto na comida quanto nas bebidas.

Tendo um sono mais tranquilo e com o humor melhorado, ensina que conseguiu emagrecer de uma forma curiosa: cozinhando. Dando folga para a esposa Maria, passou a usar óleos mais saudáveis, reduziu o sal e alimentos gordurosos, como a carne. Nos churrascos, costumava assar uma peça de ripa inteira para três pessoas. Agora opta por um pedaço pequeno de menos de dois quilos que não só dá como ainda sobra para o dia seguinte.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe pelo Facebook


Tags: Alimentos, Obesidade,

Notícias relacionadas:

Ou se preferir veja uma listagem com todas as notícias do i3i!

Comentários!
Use a caixa de comentários abaixo para comentar, compartilhar e interagir com os leitores do site.


Você também vai gostar de ...

Encontre-nos no Facebook

i3i ® 2014. Todos os direitos reservados.