Orgânicos são a longevidade no prato

01 de junho de 2014, escrito por Redação i3i, na categoria Saúde

Fonte

Se viver mais é uma questão de hábitos de vida, comer bem deve estar no topo da lista. Em um país onde o consumo de agrotóxicos chega a 5,5 litros/habitante/ano, adotar uma dieta rica em verduras e frutas não é garantia de um bom trabalho à mesa. É preciso estar atento. Consciente da necessidade de comer melhor, cresce a uma taxa de 20% ao ano a demanda por produtos orgânicos no Brasil, um índice ínfimo se comparado a países da Europa como a Alemanha, onde até a ração dos cães é feita com produtos livres de hormônios e agrotóxicos.


Hortigranjeiros são produzidos sem uso de agrotóxicos e sem agressão ao meio ambiente. Foto: Getty Images

Segundo o vice-presidente da Associação Brasileira de Orgânicos (BrasilBio), Joaquim Ferreira Silva Filho, as pessoas estão se conscientizando que comer bem é uma questão de qualidade de vida. Com o aumento da demanda, o preço dos orgânicos, que chegou a ser mais do que o dobro do de produtos convencionais, também vem caindo. “Ingerir orgânicos é um investimento. É uma forma de economizar na farmácia e no hospital mais adiante”, pontua o produtor. O cliente frequente de orgânicos geralmente tem mais 35 anos, mas a clientela jovem vem crescendo. A maior resistência está entre os idosos, por uma questão cultural de “achar que não precisa mais”. “As pessoas precisam entender que a alimentação orgânica é limpa, geralmente integral e rica em Ômega 3, 6 e 9”, acrescenta. 

Localizada em Domingos Martins, no Espírito Santo, a Domaine Orgânicos em Casa inovou ao propor a entrega a domicílio de produtos orgânicos, uma prática hoje já difundida nas principais capitais do país. Segundo Joaquim Ferreira Silva Filho, o Brasil ainda tem um longo caminho pela frente  no desenvolvimento de políticas públicas de proteção ao consumidor. “Ainda somos um país fraco, com uma população sem informação e com autoridades dependentes das multinacionais”, pontuou, lembrando que as maiores empresas produtoras de químicos estão exatamente em países da Europa onde não se tolera seu uso. 

Um alerta importante na hora de investir nos orgânicos é atentar para a procedência dos produtos para não levar para casa gato por lebre. Para ser dita orgânica, a produção deve cumprir um rito determinado por lei e ser auditada. Por isso, se você não conhece o produtor, uma boa dica é seguir os rótulos que têm o selo de uma certificadora de orgânicos.



Na Alemanha, até ração de cachorro é orgânica

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe pelo Facebook


Tags: Orgânicos,

Notícias relacionadas:

Ou se preferir veja uma listagem com todas as notícias do i3i!

Comentários!
Use a caixa de comentários abaixo para comentar, compartilhar e interagir com os leitores do site.


Você também vai gostar de ...

Encontre-nos no Facebook

i3i ® 2014. Todos os direitos reservados.