Os poderes da Macela

17 de abril de 2014, escrito por Redação i3i, na categoria Saúde

Fonte


Colheita das flores deve ser feita antes do raiar do sol da Sexta-feira Santa

Quando março chega ao fim, os campos do Sul do Brasil ganham um tom amarelo dourado e um odor doce que lembra a infância. A colheita da macela na Sexta-feira Santa movimenta famílias que buscam nas plantas ceifadas neste dia matéria-prima para infusões milagrosas durante todo o ano. Mas o ritual deve começar cedo, antes mesmo do nascer do sol. A crença é tão forte que a Macela, também chamada de Marcela por muitos, foi declarada um dos símbolos do Rio Grande do Sul.

A macela (Achyrocline satureioides) é um arbusto que pode chegar a 1 metro de altura. Após colhida, ela deve ser armazenada em local seco e ventilado para que seque. Entre os poderes atribuídos à planta estão alívio da azia, cálculo biliar, disenteria e outras disfunções gástricas. À macela ainda atribuiu-se ação no combate à febre, à impotência, a inflamações e dezenas de outras doenças.

O Chá e outros usos

A Macela Santa geralmente é fervida com água para produzir um chá. No Rio Grande do Sul, as flores também são utilizadas no chimarrão, dando um sabor adocicado ao mate. A infusão de flores de macela ainda pode ser utilizada em compressas e para clarear os cabelos. Muitos ainda usam as flores no enchimento de travesseiros acreditando nos princípios de calmante da planta, principalmente para crianças e bebês.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe pelo Facebook


Tags: Água, Páscoa, Sexta-Feira Santa,

Notícias relacionadas:

Ou se preferir veja uma listagem com todas as notícias do i3i!

Comentários!
Use a caixa de comentários abaixo para comentar, compartilhar e interagir com os leitores do site.


Você também vai gostar de ...

Encontre-nos no Facebook

i3i ® 2014. Todos os direitos reservados.