Pesquisa relaciona obesidade e demência

16 de abril de 2014, escrito por Redação i3i, na categoria Saúde

Fonte




Manter-se em forma é um desafio para muitos idosos e agora também uma questão importante para a saúde mental. Pesquisa desenvolvida por equipe do Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo acompanhou 80 pessoas obesas com mais de 60 anos e com diagnóstico de problemas cognitivo leve, como queixas de dificuldade de memória. Os pesquisadores querem provar que a obesidade contribui para a ocorrência da demência e, com isso, abrir uma ofensiva contra as gordurinhas para manter a mente sã. O estudo só deve ser concluído em setembro.

O grupo avaliado foi escolhido dentre 1,6 mil potenciais candidatos e dividido em dois times. O primeiro desenvolveu atividades para perder mais peso com a realização de exercícios físicos e uma dieta especial. O segundo manteve uma alimentação convencional com testes neuropsicológicos para verificar a resposta da memória e aprendizado.

Os resultados da fase experimental confirmaram que a obesidade é um fator de risco para a demência e que a perda de peso contribuiu para a saúde geral dos idosos avaliados. "Isso abre a possibilidade que a perda de peso não compromete tanto as pessoas e, com isso, nos permite prevenir o aparecimento da demência", avaliou a geriatra Nídia Horie, uma das pesquisadoras envolvidas no estudo.
Para ela, os resultados são muito animadores porque a demência, assim como o Alzheimer e as doenças vasculares, não tem cura. Com a prevenção, tenta-se frear o aparecimento da demência ou, ao menos, sua evolução. A pesquisa ainda pontua a importância da prática de exercícios físicos, uma das melhores alternativas para a redução de peso para os idosos.

O próximo passo dos cientistas é analisar os fatores genéticos de risco que possam ter influenciado as respostas e que outras medidas preventivas podem ser tomadas. A geriatra acrescenta que, além da obesidade, há o fator genético de risco chamado polimorfismo E4 na apolipoproteína E, que aumenta de três a 15 vezes a chance de desenvolver demência na terceira idade.

DEMÊNCIA - Demência é uma síndrome resultante do declínio progressivo da capacidade intelectual do indivíduo e divide-se em a demência frontotemporal, a demência com corpos de Lewy e a demência vascular, sendo que a frontotemporal pode ocasionar a doença de Alzheimer, responsável por 60% dos casos. Entre as características da doença está a perda de memória, da capacidade de resolver problemas do dia a dia, com interferência nos relacionamentos e atividades sociais e profissionais. Embora ainda sem cura, a comunidade médica defende que o diagnóstico precoce possa auxiliar a retardar seus efeitos.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe pelo Facebook


Tags: Alzheimer ,

Notícias relacionadas:

Ou se preferir veja uma listagem com todas as notícias do i3i!

Comentários!
Use a caixa de comentários abaixo para comentar, compartilhar e interagir com os leitores do site.


Você também vai gostar de ...

Encontre-nos no Facebook

i3i ® 2014. Todos os direitos reservados.