Qualidade de vida prescrita no consultório

17 de maio de 2014, escrito por Redação i3i, na categoria Mente

Fonte


Fernando Bignardi pesquisou impacto da prática em idosos. Foto: Arquivo pessoal

O médico Fernando Antonio Cardoso Bignardi, 57 anos, orienta a procura por meditação a seus pacientes. Ele começou a meditar ainda no cursinho para Medicina, aos 17 anos, quando teve contato com o zen budismo. “Pratiquei zazen, depois disso fui aluno de um discípulo do Gurdief. Mais tarde, fui iniciado no budismo tibetano, e por 10 anos estudei as bases da anatomia sutil humana”, relata. Hoje, Bignardi medita por cerca de 20 minutos, duas vezes por dia com o mantra da meditação cristã. O médico percebeu que a meditação é um ótimo recurso promotor de saúde ainda quando escreveu sua monografia de conclusão do curso de Medicina Comportamental. “A partir dali, realizei um ensaio clínico no bairro da periferia de São Paulo: São Matheus, com 140 idosos. Pudemos constatar que a meditação, de fato desencadeia uma cascata de eventos que culminam com o estado de saúde acompanhado de realização e felicidade”. Segundo ele, os benefícios acontecem nas cinco dimensões do ser humano: Físico, Metabólico, Vital, Mental e Supramental. 

Diga OOOMMM 

É considerado o som mais primitivo, por isso tão importante e conectado com a essência. Quando se abre a boca e se emite o som possível, o resultante se assemelha a um “AO”. Ao se fechar, e da mesma forma se tenta vocalizar um som, ele vai se parecer com um “M”.


Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe pelo Facebook


Tags: Meditação,

Notícias relacionadas:

Ou se preferir veja uma listagem com todas as notícias do i3i!

Comentários!
Use a caixa de comentários abaixo para comentar, compartilhar e interagir com os leitores do site.


Você também vai gostar de ...

Encontre-nos no Facebook

i3i ® 2014. Todos os direitos reservados.