15ª parte - Saiba como desvendar e enfrentar o bruxismo

21 de agosto de 2014, escrito por Redação i3i, na categoria Saúde

Fonte

Conteúdo exclusivo © i3i

O ranger de dentes durante o sono é um problema que afeta pessoas de todas as idades e acontece em qualquer estágio do sono. Conhecida como bruxismo, esta desordem funcional é caracterizada pelo serrilhar ou apertar dos dentes, mais comum enquanto a pessoa dorme. Além de desgastes dentários, a qualidade do sono é outro prejuízo para quem sofre desse mal. A pessoa pode acordar cansada e com muitas dores, que vão desde a face passando pelo pescoço até irradiar para as costas. Todos estes sintomas, que incluem ainda dores de cabeça, são resultado da tensão ocasionada pelo ranger de dentes.

 


Um dos sintomas é o desgaste acentuado dos dentes e dores da face, cabeça e ombros

O bruxismo primário geralmente não está relacionado a nenhuma causa médica evidente, clínica ou psiquiátrica. “Essa forma primária parece ser um distúrbio crônico persistente, com evolução a partir no seu aparecimento na infância ou adolescência para a idade adulta”, explica o cirurgião dentista Paulo Roberto Dani, especialista em ortodontia e ortopedia facial. Já o bruxismo secundário está associado a transtornos do sono, como apneia, e uso de drogas, como as anfetaminas; além de problemas neurológicos, como a doença de Parkinson, e psiquiátricos, nos casos de depressão.

Ainda não se conhece um tratamento eficaz para o problema. Após diagnosticado corretamente pelo dentista, a terapia mais aplicada atualmente para o alívio dos sintomas é a utilização de placas interoclusais, que reduzem a atividade dos músculos durante a noite e protegem os dentes de desgastes. Já os fisioterapeutas podem oferecer tratamento de suporte para a dor muscular. “Assim como é de extrema importância diminuir a tensão psicológica com prática de esportes e exercícios de relaxamento”, ressalta o dentista.

Em casos mais extremos, médicos especialistas podem receitar o uso de ansiolítico e antidepressivos. “É possível perceber a intensidade do bruxismo quando o paciente faz o desgaste acentuado dos dentes com fraturas dentárias”, destaca o especialista. Outro indício é quando, em tratamento, ocorre a quebra da placa interoclusal. Embora as causas sejam de difícil comprovação, possivelmente o distúrbio está ligado a fatores genéticos, a situações de estresse, tensão e ansiedade ou ainda a problemas físicos de oclusão como o fechamento inadequado da boca.

“É uma dor que queima os ombros e também o maxilar”, relata a paciente B.S., que tem bruxismo primário, pois range os dentes desde a infância. Ela recorda que, quando era criança, sua mãe não lhe deixava dormir junto com os pais na cama de tanto barulho que a menina fazia. Hoje, com 32 anos e usando placa de contensão, os sintomas diminuíram, mas não sumiram. Ela percebe que não range mais os dentes durante o sono, apenas pressiona as mandíbulas, o que, volta e meia, ainda lhe causa algumas dores.



Placa de contenção ajuda a diminuir sintomas

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe pelo Facebook


Tags: Os Mistérios do Sono,

Notícias relacionadas:

Ou se preferir veja uma listagem com todas as notícias do i3i!

Comentários!
Use a caixa de comentários abaixo para comentar, compartilhar e interagir com os leitores do site.

O i3i também está no Facebook

Veja abaixo o que os seguidores da nossa fanpage estão dizendo sobre essa matéria.


Você também vai gostar de ...

Encontre-nos no Facebook

i3i ® 2014. Todos os direitos reservados.