A Inveja

11 de julho de 2014, escrito por Anmol Arora

Fonte

A Inveja é um assunto complicado. Qualquer outro sentimento é mais fácil de se admitir que existe, que sentimos pelos outros e que os outros possam sentir por nós. Inveja parece algo feio, inferior, maléfico. E é. Vamos então clarear o que é a inveja. Compartilho com vocês um dos conceitos que mais gosto, por achar o mais completo de todos. Aprendi com o grande médico Marcelo Urban, brasileiro que mora no México e que define inveja como um sentimento que começa com o desejo de se ter algo que o outro tem.




Até aí, é o que chamamos de inveja branca. Podemos até dizer que é uma forma de ciúmes. O segundo aspecto da inveja é o desejo de destruição daquilo que o outro tem e que o invejoso ambiciona ter. É o início da maldade. E o terceiro e o mais malévolo dos aspectos é a busca da satisfação pela destruição da felicidade do outro. Aí mora o perigo.

Se você sentiu inveja uma ou duas vezes na sua vida, não se preocupe, você é humano. O problema está em quem tem isso como um padrão repetitivo de vida. Quem inveja muito se sente incapaz, impotente, sem condições de conquistar o que sonha. A busca de prazer e realização vinculada ao prejuízo do outro se torna um vício, uma doença. Afasta a pessoa da felicidade verdadeira, que consiste em agradecer à vida pelo que se tem e correr atrás dos próprios sonhos. É preciso desvincular-se da vida dos outros, não se preocupar se a grama do vizinho é mais verde . E se essa grama realmente for mais verde, mais bonita, maior e mais agradável, é porque o vizinho merece. Todos nós temos a vida que merecemos. Morrer de inveja é morrer para a própria vida. Não há invejosos felizes. Aparentemente sim. Verdadeiramente não.



Mais colunas de Anmol Arora


Você encontra essa coluna na nossa Fan Page no Facebook ...

Replicamos a nossa postagem do facebook para você não perder nenhum comentário, curtida ou compartilhamento!

Anmol Arora



Nasceu na Índia em 1965. Reside no Brasil desde 1971. Formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Ceará. Especializou-se em Psiquiatria no Rio Grande do Sul. Trabalha numa visão humanística utilizando técnicas de autoconhecimento e Yoga. Co- autora do livro Terapias Quânticas do físico quântico Harbans Lal Arora. Co-fundadora da ONG Mente Viva que trabalha com a Meditação pela paz escolas.

i3i ® 2014. Todos os direitos reservados.