Vitamina D: À Luz do Conhecimento

20 de maio de 2014, escrito por Mariela Silveira

Fonte




Por que será que é tão difícil para o ser humano acreditar naquilo o que é simples? Talvez por que a era do conhecimento, através do pensamento científico, veio para restabelecer um período histórico onde a compreensão das situações da vida passava por origens cósmicas ou miasmáticas. Desta forma, e especialmente dentro da história da Medicina, o pensamento concreto e racional vem para mostrar relações de causa e efeito, que podem ser mensuráveis e que, ainda, tais mensurações possam ser replicáveis. Esta fundamentação foi, sem dúvida, essencial para o desenvolvimento e a atenção da saúde, pois possibilitou identificar fatores etiológicos de doenças e ampliou extraordinariamente o diagnóstico e o tratamento de enfermidades.

Entretanto, parece que pelo fato da ciência ter avançado tanto, de ter conseguido descobertas fenomenais, ter produzido equipamentos de tecnologia extremamente avançada e ter desenvolvido laboratorialmente soluções químicas complexas sintetizando medicamentos extraídos das mais raras substancias, pode ter esquecido o que há de simples. A complexidade desvirtuou da essência. A vitamina D vem agora para lembrar-nos que o simples é fundamental. Muito mais do que os ossos, ela é importante para todos os sistemas. Mais de 20 mil artigos científicos em cinco anos mostraram o benefício para o controle do câncer, para a melhora da imunidade, para a redução do risco cardiovascular, para a redução da mortalidade e, consequentemente, foi relacionada com maior longevidade.

A redescoberta da vitamina D, se é que assim podemos dizer, traz consigo a mensagem de percebermos de que não existe somente aquilo o que pode ser palpado ou aferido. Por muito tempo, não tínhamos os estudos científicos complexos da vitamina D, como hoje, felizmente, os temos. Mesmo assim, o sol e sua pró-vitamina já eram essenciais para nossa saúde e já faziam todos os benefícios que hoje passam a ser reconhecidos. Não devemos nos culpar por não termos tido essa informação antes, de forma alguma. Apenas é importante começarmos a nos dar conta de que o simples também é importante e que há muitas verdades que ainda não foram provadas e que, nem por isso, deixam de existir.

A lição da vitamina D serve para a Medicina e para que toda a sociedade repense que, se fizermos aquilo o que o ser humano foi biologicamente programado para fazer da forma mais natural e respeitando sua fisiologia, sempre teremos mais saúde. Ou seja, se ele respirar melhor, se alimentar melhor, se dormir melhor, se for ativo fisicamente, cultivar melhores emoções, expor-se ao sol de maneira cautelosa, poderá gozar de melhor saúde.

Tiremos também outro importante ensinamento. Tal nutriente mostra que não estamos sozinhos, que a natureza repercute em nosso organismo, bem como nós repercutimos nela. Mostra que, se tivéssemos poluído menos o meio ambiente, agora, poderíamos desfrutar de um sol mais seguro. Mas ainda há tempo de retomarmos esta compreensão e atuarmos mais saudavelmente. Que sigamos cada vez mais com os avanços tecnológicos que enriquecem o conhecimento da nossa civilização, mas que jamais nos esqueçamos da sabedoria do “simples”. Esta é a mensagem da vitamina D. Este é a mudança de paradigma que estamos vivendo: a reconciliação do tecnológico com o natural.



Mais colunas de Mariela Silveira


Mariela Silveira



Dra. Mariela de Oliveira Silveira Pons é médica especialista em Nutrologia pela Universidade de São Paulo, pós-graduada em Acupuntura Médica pela Universidade Católica do Rio Grande do Sul e em Terapia Cognitivo Comportamental pela Universidade de São Paulo. Co-fundadora da Associação Mente Viva, para a promoção da paz nas escolas, hoje presente em cinco estados brasileiros. Como palestrante internacional, representou o Kurotel em eventos em Kuala Lumpur, Bali, Buenos Aires, Montevidéu, Punta del Este, Londres, Nova Iorque, Nova Delhi, Berlim. Filha do casal fundador e médica diretora do Kurotel, Centro Médico de Longevidade e Spa laureado consecutivamente como um dos seis melhores do mundo.

i3i ® 2014. Todos os direitos reservados.